Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

blog-fala-infantilizadaPodemos dizer que o trabalho com a oralidade destaca-se que falar e pensar, não se aprende sozinho, mas na interação com os outros.

Provavelmente você já deve ter visto alguns pais achando engraçado e bonitinho quando o filho fala errado, esquece ou troca alguma letra da palavra; ou ainda aqueles que usam linguagem totalmente infantilizada. Esse tipo de linguagem deve ser evitado ao máximo, pois trás sérios distúrbios na hora da aprendizagem com a confusão das letras ou a troca das mesmas e a não percepção de que cada letra e vogal tem um som diferente.
Você precisa estar atenta a tudo o que fala perto do seu filho, pois ele se espelha em você para poder aprender a falar e descobrir o som das sílabas e fonemas.

Veja 9 erros que podem ser evitados no desenvolvimento da fala das crianças:

1. Não repita a palavra errada
Um dos equívocos mais comuns dos pais é repetir a palavra errada que o filho disse antes de corrigí-lo.
2. Evite o “tatibitate”
Trocar as consoantes e abusar dos diminutivos, dizendo sempre “ti nenê bonitinho da mamãezinha” em vez de “que nenê bonito da mamãe”, também atrapalha o desenvolvimento da linguagem.
3. Não use palavras substitutas
Falar sempre corretamente com a criança é a melhor escolha que os pais podem fazer, falar errado ou substituir palavras por outras inexistentes,– como mamadeira por “tetê” – pode parecer uma mão na roda, mas não é.
4. Não antecipe nem interrompa a criança
Quando a criança está com dificuldades para completar uma frase, não a apresse. É preciso deixá-la falar no tempo dela, e os pais não podem competir com isso. Se os pais se habituarem a antecipar o discurso, a criança sempre vai esperar que alguém fale por ela.
5. Não aceite a linguagem gestual
Muitas crianças usam gestos para conseguir o que querem. Se os pais sempre entregam ao filho um objeto simplesmente apontado, a criança se habitua e não aprende a pedir o que quer.
6. Não permita chupeta ou mamadeira após os dois anos de idade
Permitir que a criança fale com a chupeta na boca atrapalha a pronúcia e dificulta o aprendizado. Estes hábitos causam um posicionamento incorreto e podem gerar até mesmo uma flacidez da língua.
7. Não torne a palavra errada uma diversão para a família
Não raro, uma palavra falada errada soa tão divertida e engraçadinha que se torna um entretenimento familiar,mas repetir demais a brincadeira pode trazer problemas.
8. Fale na altura da criança sempre que possível
Abaixar para conversar e olhar no olho da criança é muito importante, para que ela tenha esse modelo visual. Poder observar os movimentos da boca do adulto colabora bastante para o desenvolvimento da fala infantil.
9. Se necessário, procure ajuda
Cada criança tem um tempo de desenvolvimento próprio e isso também vale para a fala. Mas existem alguns marcos gerais; a partir dos dois anos de idade a criança já deve ser capaz de dar um movimento ao diálogo, formando frases como “quer água” ou “dá mamá”. Até os quatro anos e meio, a criança já deve conseguir usar a linguagem muito bem, explicando situações e articulando adequadamente todos os sons. Esta idade é o limite. Se a criança ainda tiver dificuldades depois deste período, é indicado procurar um profissional da área.

Fonte: Oralidade, escrita e papéis sociais na infância- Maria Sônia C. Martins.
Flávia Silva – Orientadora Educacional

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.